Eu posso não ser a melhor pessoa para falar sobre este game, já que ele é meu favorito de todos. Este jogo fez quem eu souFull Throttle (LucasArts, 1995) é a razão pela qual eu gosto de heavy metal, motocicletas, jaquetas de couro e etc. mas, mais do que isso, é um game incomparável. E hoje completa 20 anos de seu lançamento.

full-throttle-03
You know what might look better on your nose? The bar!

Não sei dizer quantas vezes já joguei Full Throttle desde que ganhei do meu pai em 1996, mas foi amor à primeira vista – da caixona de papelão com letras em alto relevo, à introdução tocada pelos The Gone Jackals, à estética do game, ambiência, conceito, mas principalmente por ser legendado em Português. Era algo incomum na época! E como eu não entendia nada de Inglês (eu só tinha 10 anos, pô), as legendas foram importantes para que eu pudesse aproveitar Full Throttle tanto quanto qualquer pessoa no mundo.

Dirigido pelo mestre Tim Schafer, a história é única e mistura gangues de motocicleta, traição, assassinato e business, bebendo na fonte de clássicos do cinema americano como Easy Rider e Mad Max.

“Embora o game pudesse facilmente retratar as gangues de motocicleta como grupos de criminosos violentos e sem piedade, ele os apresenta como um clã de pessoas honráveis que falam grosso mas não machucam ninguém sem motivo.”

A jogabilidade é simples – point and click. Os puzzles são um pouco difíceis às vezes, mas conforme você vai pegando mais ítens, as coisas começam a ficar mais claras, e você saca o que deve fazer. Os desafios são bem integrados então você não perde a ligação com os personagens e a história. Além disso, todas as dicas estão nos diálogos (como todo adventure da LucasArts), então jogar conversa fora é essencial.

full-throttle-02
Come on kitty! Let’s get down!

Na minha opinião, uma das melhores partes de Full Throttle é a pancadaria na estrada, dirigindo sua motocicleta e distribuindo socos, chutes, usando correntes, tábuas de madeira e até uma motosserra ao melhor estilo Road Rash (Electronic Arts, 1991) – é fácil manobrar a moto e sentar a porrada ao mesmo tempo.

Embora muita gente critique o jogo por ser muito curto (dá pra terminar em pouco mais de 1 hora), a história divertida e os personagens bem desenvolvidos tornam este “problema” fácil de ignorar. Full Throttle é, na minha opinião, o melhor adventure da era de ouro dos adventures (ao lado de Grim Fandango) e se a molecada de hoje puder encontra-lo, recomendo que joguem e se entreguem a esta aventura visceral.

Um comentário sobre ldquo;O clássico Full Throttle comemora 20 anos

  1. Lembro de um amigo meu jogando esse clássico nos anos 90!!!! Tenho boas lembranças da época, do Windows 95, 98 e milenium…quanta coisa boa naquela época!!!! um verdadeiro clássico…lembro que também estava jogando o clássico da Sierra, Phantasmagoria…dava medo esse jogo!!!! valeu

    Curtir

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s