Para começo de conversa que petição online, na imensa maioria dos casos, é uma coisa estúpida – e pior, futilidades acabam desviando o foco da minoria de petições cuja causa é realmente relevante; também diminuem o valor das petições importantes, simplesmente porque ultimamente tem-se criado petição para tudo – seja atribuir um Pokémon a cada Estado americano, seja eleger o Serra como próximo Papa. É mais pela “zuera” do que um meio para conseguir algo concreto. E em meio a tudo isso, claro, temos petições online envolvendo video games, como o caso mais recente, que demanda que o game designer Hideo Kojima continue trabalhando em Silent Hills.

Silent-Hills-Norman-Reedus

O tão aguardado Silent Hills, survival horror que seria criado em colaboração entre Hideo Kojima e o diretor mexicano Guillermo Del Toro, com o ator Norman Reedus no papel do protagonista, foi cancelado depois de uma novela interminável da Konami com Kojima, um tal de diz-que-me-diz e o game designer que ia ou não ia embora da developer enfim, se quiser entender a história, procure pela internet. Após o anúncio do cancelamento do game, o jogo-conceito P.T., que era um teaser jogável para divulgar Silent Hills, foi retirado da PSN. E não levou 1 minuto até que surgisse uma petição online clamando pela continuação da produção do jogo! Que baita babaquice!

Qualquer petição que eu tenha visto até agora envolvendo video games é pura babaquice com motivos infantis. O processo de uma petição é muito mais complexo do que parece, e as pessoas vão no embalo de um grupo, assinando com voracidade e apoiando uma “causa” que não vai dar em nada. Video game é business… é um negócio, com empresas visando lucro como qualquer outra, e um punhado de assinaturas virtuais não é motivo para uma empresa redefinir seu plano de negócios – assinaturas não garantem a viabilidade financeira de coisa nenhuma. E o buraco envolvendo Silent Hills é muito mais fundo do que as histórias e boatos da internet cavaram. Além disso, para nós, video games são só uma forma de entretenimento, e criar uma petição online exigindo a produção de um game ou algo do tipo é uma causa puramente vaidosa, visando desfrutar um produto. Games vêm e games vão, este foi cancelado (já não foram tantos?) então bola pra frente que logo aparece outra coisa no lugar. Por fim, existem neste mundo assuntos mais importantes e urgentes que são simplesmente ignorados, apagados pela visibilidade dada a petições inúteis como as que envolvem games e fanáticos por eles.

Sei lá, os gamers parecem acreditar que as developers e publishers têm uma obrigação de atender aos seus pedidos, e as petições viraram uma tendência ridícula, com umas mais idiotas que as outras. Eu costumo ignorar notícias relacionadas a isto, mas deixo abaixo uma lista de petições online envolvendo video games, para você notar aonde chega a estupidez humana:

Trazer de volta o Duke: quem, em sã consciência, iria querer que a Microsoft voltasse a fabricar a primeira versão do controle do Xbox? Conhecido como Duke, é um dos piores controles com que já joguei, e foi superado em todos os aspectos pelo seu sucessor.

Eliminar o cel-shading da série Zelda: talvez a Nintendo não tenha sido aclamada com o lançamento de Wind Waker em 2002, mas é fato que este é um dos melhores games da série. Tem gente que acha que a estética do jogo não está à altura da série, e criaram uma petição para impedir que a empresa japonesa faça mais jogos com este visual.

Revelar os segredos por trás de Half-Life 3 (veja aqui): apaixonados pelo jogo da Valve se juntaram na Steam para pressionar a empresa a revelar o que está acontecendo com a série Half-Life, se é que está acontecendo alguma coisa. O jogo não tem nenhum sinal de que será produzido, mas tem gente que jura que a Valve está escondendo algo.

ME3_stargazer

Mudar o final de Mass Effect 3 (veja aqui): muitos fãs ficaram insatisfeitos com o final do jogo, mas alguns foram além e acharam que a BioWare deveria alterar a conclusão da história. Excepcionalmente, a developer acabou por acatar o pedido dos jogadores e criou um final estendido para Mass Effect 3, que foi lançado em forma de DLC.

Banir Devil May Cry: depois do fracasso de DMC4, alguém decidiu criar uma petição destinada ao presidente dos Estados Unidos, exigindo o banimento da série Devil May Cry, alegando que o último jogo não estava à altura dos seus antecessores. Claro, porque o presidente dos EUA tem total poder (e interesse) para isso!

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s