Todo mundo sabe que o Gamepad não é a oitava maravilha do mundo moderno e que sua bateria não dura muito tempo, mas eu não vejo isso como um problema, afinal de contas a tela de 6,2 polegadas suga bastante energia. O que eu vejo como um problema, e dos grandes, é que de repente a bateria do meu Gamepad não segura mais a carga se eu não usa-lo por alguns dias.

Reparei que isto está acontecendo há uns meses… eu joguei diariamente durante minhas férias em janeiro e a bateria durava suas três horas de jogo contínuo tranquilamente, como sempre foi (tenho o Wii U desde 2013, se esta informação for relevante). Mas aí, nos meses seguintes, em que joguei esporadicamente, fui percebendo que toda vez que ligava o videogame, precisava colocar o controle na tomada.

O Gamepad usa uma bateria de polímero de lítio (LiPO), o mesmo tipo do iPhone e, como qualquer bateria, ela tem um tempo de vida útil que pode ser maior ou menor de acordo com o uso e armazenamento. E por mais que eu cuide bem do meu Wii U, talvez não haja mesmo muito o que fazer para salvar a bateria com o passar do tempo.

Pelo que li, baterias de polímero de lítio duram em média 2 ou 3 anos, além disto, de acordo com o manual do Wii U, a bateria do Gamepad dura 500 ciclos* de carga e descarga, o que explicaria meu Gamepad não armazenar mais carga recentemente. Fui descobrir que, com este tipo de bateria à base de lítio, o ideal é nunca deixar que ela descarregue completamente, e eu sei que deixei isso acontecer umas poucas vezes… mas descobri também que não se deve recarrega-la até sua capacidade máxima:

“Se você está realmente a fim de otimizar a vida útil da sua bateria, tente ficar entre os 40 e os 80%”, diz o site Gizmodo.

Coisa doida. Também descobri que exposta a uma temperatura média de 25°C, a bateria perde até 20% da sua capacidade em 1 ano. Eu moro em São Paulo, cuja temperatura média anual fica na faixa dos 19°C [Fonte] mas sempre tem aqueles dias de calor que dão vontade de morrer, o que justifica a depreciação da bateria do Gamepad.

Por fim, descobri – e isto é o que mais me surpreendeu – que, mesmo sem ligar o aparelho, a bateria perde sua carga. Faz todo sentido! Ultimamente tenho jogado meu Wii U uma vez por semana ou menos e, embora sempre guarde o controle com um pouco de carga, este fato, somado à idade da bateria e à degradação natural causada pelos fatores supracitados só poderiam ter como consequência um Gamepad descarregado toda vez que eu quero jogar.

Como resolver o problema? Trocando a bateria, claro. Só que uma bateria original da Nintendo custa uns US$45 e tem que trazer de fora (o que resultará em lindos impostos e taxas da Receita Federal) então ah, melhor deixar pra lá, né… não vou morrer por deixar o Gamepad na tomada de vez em quando.

*Se eu joguei uma média de 2 vezes por semana, sendo que o ano tem 52 semanas, e carreguei o controle 1,5 vezes por dia jogado, ao final dos 3 anos que possuo o Wii U, já terei completado pelo menos 468 ciclos. Não estou contando nesta matemática meus 3 últimos aniversários, que joguei com meus amigos uma média de 10 horas contínuas durante a festinha.

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s