Nintendo comemora 40 anos na indústria dos videogames

Talvez você não saiba, mas a Nintendo tem mais de 125 anos. A empresa já foi fabricante de baralhos, companhia de taxi e rede de hotéis, mas claro que só se tornou a Big N que conhecemos hoje depois de entrar para o ramo de brinquedos*. Este mês marca o aniversário de 40 anos do lançamento dos primeiros consoles da gigante japonesa.

Não, não estamos falando do Famicom/NES, e sim do lançamento de dois consoles mais obscuros: o Color TV-Game 6 e o Color TV-Game 15. Assim como a maioria dos consoles na década de 1970, as primeiras duas máquinas da Nintendo eram clones de Pong – sendo justo, eram basicamente ports, já que a japonesa conseguiu os direitos do jogo com a Magnavox.

Ambos modelos foram lançados simultaneamente – na verdade, com uma semana de diferença. O Color TV-Game 6 era mais simples e mais barato (¥9.800), tinha seis variações de jogo e os botões eram integrados ao console; já seu irmão de luxo Color TV-Game 15, tinha controles com fio e mais variações de jogo, por um preço mais elevado (¥15.000) mas que, de acordo com o livro The History of Nintendo, ainda mais barato que os consoles dos concorrentes.

A linha de consoles recebeu outras três variações: o modelo Color TV-Game Racing 112, de 1978 e o meu modelo favorito, o Color TV-Game Block-Kuzushi, um clone de Breakout lançado em 1979, ambos desenvolvidos por um jovem desenhista industrial chamado Shigeru Miyamoto, recém contratado pela empresa; e o último modelo, o Computer TV-Game, de 1980, a versão caseira de um arcade da Nintendo chamado Computer Othello.

Embora sejam raridades, tive o prazer de ver de perto os consoles da linha Color TV Game quando visitei o Museu do Videogame Itinerante no ano passado; leia aqui como foi a experiência.

A linha Color TV-Game marcou a entrada da Nintendo na indústria dos videogames em geral, não só consoles caseiros. É certo que já existiam videogames no Japão em 1977 e a Nintendo, antes da dupla Color TV-Game, fabricava suas próprias máquinas operadas por moedas – a diferença é que os gabinetes da Big N na época eram máquinas eletromecânicas como o Laser Clay Shooting System e o Wild Gunman, lançados em 1973 e 74, respectivamente; ou a linha de máquinas que passavam filmes live-action durante o a jogatina, como o EVR-Race, de 1975.

O fim da linha Color TV-Game em 1980 também marca o lançamento dos jogos portáteis Game & Watch e o início do desenvolvimento de seu primeiro console com base em cartuchos, o Famicom/NES, lançado em 1983, que pôs a Nintendo definitivamente no mapa, e foi o primeiro passo para tornar-se a gigante que é hoje.

*Se quiser saber mais da história da Nintendo antes do Famicom/NES, recomendo a leitura do Before Mario, um blog lotado de informação e fotografias dos brinquedos, baralhos e arcades da empresa. É do cacete!

Flávio

Me formei na faculdade de Design em 2007, sou apaixonado pela minha profissão, por rock'n'roll, cozinhar, jogar video game, por Star Wars e hamburger. Colaborador do Greenpeace e Médicos Sem Fronteiras.

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s