Depois de um ano envolto em mistério, a Microsoft revelou o nome e a cara do famigerado Project Scorpio, agora conhecido por Xbox One X. Sinceramente, não me interessa falar sobre as especificações técnicas deste novo console – muito embora eu também tenha ficado boquiaberto – mas sim, como fiz no lançamento do modelo S, falar sobre design.

É bizarro como, em tão pouco tempo, a Microsoft tenha feito o primeiro modelo do Xbox One parecer um brinquedo, se comparado com seus irmãos mais novos. No geral, o visual da família One é consistente, mas o refinamento nas linhas dos modelos S e X posicionam-nos em um novo patamar estético.

Saem os chanfros, saem os frisos; entram linhas e ângulos retos, padrões elegantes e texturas; minimalismo é a palavra-chave aqui. Na cor preta, o Xbox One X me lembra muito o monolito da série clássica de ficção científica de Arthur C. Clarke ou algo que poderia ter saído das mãos do designer alemão Dieter Rams: austero, sofisticado, elegante e, por que não, atemporal.

Mais uma vez, a Microsoft eleva seu console a objeto de decoração, que pode tanto passar despercebido por sua simplicidade, como tornar-se o ponto focal; e mais uma vez, eu desejo ter um Xbox One unicamente por causa do seu design.

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s