Por que é importante resgatar um antigo recorde de video game

Há mais ou menos um mês, o recorde mais antigo do mundo dos games – Todd Rogers cruzou a linha de chegada em 5,51 segundos no jogo Dragster (Activision, 1980) – que completava 35 anos, foi invalidado após revisão da Twin Galaxies, avaliadora do Guinness World Records no quesito video games, depois de comprovado ser impossível replicar o feito, mesmo usando cheats e software para auxiliar no desafio.

“Com base nas evidências apresentadas nesta discussão, a administração do Twin Galaxies decidiu, unanimimente, remover todos os recordes de Todd Rogers, assim como bani-lo de participar em qualquer ranking competitivo”, consta em uma publicação no fórum do site.

Mas por quê alguém perderia tempo revendo um recorde de mais de três décadas? Posso resumir em uma palavra: relevância. Recordes são quebrados todos os dias (cerca de 6 mil por ano) em inúmeras categorias, então escavar um recorde antigo revela que a instituição se importa com a validação das conquistas, mesmo as que se tornaram obsoletas com o tempo – muito embora, independente do passar dos anos, continuam válidas*.

Além disso, mostra enorme interesse da comunidade gamer no registro de recordes. Existem incontáveis registros, ao longo das décadas, de scores de video games em competições, fóruns e até nosso caderninhos pessoais (quem nunca, né), mas o Guinness passou a publicar estes recordes somente em 2007; por isso é até natural que uma legião de fãs questionem a veracidade de scores dados como verdadeiros por tanto tempo.

Mostra que os clássicos ainda são amados, e high scores de games da época dos nossos pais ou avós atiçam a curiosidade das gerações mais novas, introduzindo-as àqueles jogos que deram origem ao que jogamos hoje.

Por fim, prova que cheats devem ser usados só para se divertir, e não para tirar vantagem ou estragar a diversão dos outros; afinal de contas, se é possível provar, três décadas depois, que uma pontuação é falsa, então nada impede os espertinhos de serem descobertos.**

*O recorde mundial que levou mais tempo para ser quebrado pertenceu a Frances Keddie, estudante da University of California, que bateu a marca de 11,38 metros, no salto triplo, em dezembro de 1926. Seu feito só seria superado 55 anos depois, em maio de 81. [Fonte]

**Descobertos e banidos, como aconteceu no último dia 26 com PlayerUnknown’s Battlegrounds (PUBG Corp., 2017), em que 1 milhão de jogadores foram proibidos de jogar o game por uso de cheats, forçando a PUBG inclusive zerar a tabela de classificação! [Fonte]

Flávio

Me formei na faculdade de Design em 2007, sou apaixonado pela minha profissão, por rock'n'roll, cozinhar, jogar video game, por Star Wars e hamburger. Colaborador do Greenpeace e Médicos Sem Fronteiras.

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s