Games em mídia física e o futuro digital

Dia após dia nos vemos mais próximos de um futuro onde 100% dos games são distribuídos digitalmente. Aqueles com pouco espaço na estante ou nenhum apego material agradecem; já os colecionadores e nostálgicos torcem o nariz.

Por gerações, video games em mídia física – disquetes, cartuchos, CDs e cartões – se mantiveram firmes e fortes e, mesmo na virada do século 21, em que a internet banda larga permitiu que as publishers passassem a distribuir os jogos digitalmente, games e suas caixas se mantiveram, por um bom tempo, a primeira opção dos jogadores, porque faz sentido comprar jogos em mídia física: é um produto tangível, há um sentimento de posse, você pode emprestar para os amigos, trocar por outro jogo, vender, escrever seu nome, deixar na estante para ser admirado, enfim… o jogo é seu!

Porém, gradativamente, vemos uma mudança nesse tipo de pensamento, por parte dos jogadores e certamente dos desenvolvedores. Hoje, a produção de um video game não termina no dia do lançamento, e o suporte a um certo jogo pode durar semanas, meses ou até anos, seja refinando o código e corrigindo bugs, seja implementando conteúdo extra para manter o jogo relevante. Além disto, os games são cada vez mais dependentes de servidores on-line mantidos pelas developers que, sim, eventualmente serão desligados… e se os games então passaram a ter prazo de validade, e já não faz mais sentido revender ou emprestar, qual é a vantagem de comprar em mídia física?

Não me entenda mal, um mundo com games 100% distribuídos digitalmente tem suas vantagens: a maior delas é que abriu as portas para um novo boom de desenvolvedoras indie que, com facilidade para soltar suas crias no mundo, aumentam a oferta de games divertidos, criativos e inovadores que só um estúdio livre das amarras dos investidores é capaz de criar. Sem plataformas como a Steam, a maioria desses jogos não teria o mesmo alcance, estariam fadados a serem encontrados por uns poucos jogadores em um site qualquer, e alguns talvez sequer vissem a luz do dia. Outra vantagem é que todos esses games estão a um clique de distância, o que significa lançamento mundial simultâneo, encontrar qualquer jogo facilmente, e até fazer umas comprinhas por impulso.

caixas-snes
Parte da minha coleção de Super Nintendo

Agora, do ponto de vista de quem prefere mídia física, além da noção de posse (que mencionei no segundo parágrafo), existe também um senso de preservação que não deve ser ignorado, porque se nós temos a possibilidade de guardar um jogo na estante, então todas as milhares de horas de trabalho empregadas no desenvolvimento daquele jogo serão preservadas – claro que minha opinião é movida por nostalgia, eu mesmo tenho um espaço na minha casa, dedicado à minha coleção de games.

Há um problema inerente com material baixado: ele não tem valor sentimental ou físico. Coisas que você faz download são só isso – coisas, dados, mercadoria. Quantas pessoas você conhece (isso pode incluir você mesmo(a)) com toneladas de músicas ou jogos baixados via torrent, que nunca serão ouvidas ou jogados? Caminhamos para um futuro onde ninguém possui nada, onde tudo está acumulado em HDs. Além disto, extinguir a mídia física implica que quem distribui os jogos digitais terá controle absoluto, cobrando o preço que quiser, vendendo pelo tempo que quiser, porque tecnicamente não há “mercado”, não há competição.

A era da mídia física está quase no fim, isto é verdade. Mas ao mesmo tempo em que nos interessa abraçar a conveniência da mídia digital, também devemos começar a ponderar sobre os outros valores – mais subjetivos – que ela agrega ou deixa de agregar. Eu sou de uma geração que tem apego por tranqueiras, e não por acaso me tornei colecionador de games. E você, está pronto(a) para um futuro totalmente digital? Prefere que as publishers continuem lançando games em mídia física? Deixe sua opinião nos comentários.

Flávio

Me formei na faculdade de Design em 2007, sou apaixonado pela minha profissão, por rock'n'roll, cozinhar, jogar video game, por Star Wars e hamburger. Colaborador do Greenpeace e Médicos Sem Fronteiras.

6 respostas para ‘Games em mídia física e o futuro digital

  1. Sou dos que gostam de ter em casa as chamadas mídias físicas, mas a era dos jogos digitais me preocupa.
    Atualmente empresas como Sony e Microsoft vendem jogos digitais por preços altíssimos, sendo do alcance de poucos usuários. Então muitos gamers acabam apelando para as mídias físicas, como um recurso de obter o jogo desejado mais barato, seja ele novo ou usado.
    Com os futuros consoles 100% digitais, não creio que os jogos oferecidos na PSN e na Xbox Live, venham ser mais acessíveis do que são atualmente.

    Curtir

    1. Há muitos motivos para priorizar jogos em formato digital do que mídia física, dentre eles facilidade de distribuição (já que é on-line), lançamento simultâneo, acesso imediato e claro, redução de custos… já há anos que o preço médio de US$60 é abaixo do mínimo para lucrar com a média de vendas de ~antigamente~. Eu também prefiro mídia física (sou colecionador, então sou suspeito pra falar) mas em jogo há aspectos muito longe do alcance do consumidor.

      Curtir

  2. tenho um sentimento misto com jogos puramente digitais.

    de fato a steam me proporcionou o acesso a jogos que eu nunca botaria a mão na vida, mas em compensação me fez comprar jogos que eu nunca botarei a mão na vida, é estranho.

    tenho uns cinco cartuchos de snes, uns oito de GBC/GBA/NDS e uns 10 cds de ps3, e tudo indica que nunca mais terei nada físico em toda minha vida.

    Curtir

  3. Eu adoro ir nas lojas e ficar vendo os jogos e novidades, so por olhar mesmo, pq dificilmente compro.. Mais creio q por nostalgia tbm, por causa da época das locadoras

    Mas tbm acho q eh questao de tempo pra acabar com as midias fisicas.. Talvez nem “posse” de games digitais vamos ter, a maioria sera so via streaming…

    Curtir

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s