Scott Pilgrim: The Game é o que há de melhor em pancadaria multiplayer

De tempos em tempos, fico empolgado novamente com o filme Scott Pilgrim vs. The World, baseado na série de quadrinhos homônima criada pelo canadense Brian Lee O’Malley. Assistir ao longa é, por si só, uma experiência midiática excitante e transcendental que nunca perde a graça! E porque eu assisti o filme pela enésima vez no fim de semana passado, decidi escrever uma resenha sobre o jogo de video game, lançado para PlayStation 3 e Xbox 360.

scott-pilgrim-2

Scott_punchNormalmente, adaptações de filmes para games costumam ser decepcionantes, mas Scott Pilgrim vs. The World: The Game (Ubisoft Montreal, 2010) é de longe um dos melhores beat’em ups que já joguei na vida. Fica claro, pra mim, que este é um jogo criado por quem entende muito de videogame, e uma carta de amor ao gênero, largado às moscas pelas publishers AAA.

A história – é de se esperar – gira em torno de Scott Pilgrim, que deve derrotar os sete ex-namorados malignos de seu novo amor, Ramona Flowers. A progressão do game é bem direta: são sete mundos cheios de inimigos e sete chefões, que o jogador enfrenta pelas ruas de Toronto, em um set de filmagem, uma casa de shows, um parque, enfim… se você leu os quadrinhos ou assistiu ao filme, já entendeu onde quero chegar.

Os mundos são super coloridos e detalhados, cada um com seu visual distinto, explodindo em personalidade e amor genuíno pela estética 16-bit. Os gráficos – com direção do talentosíssimo Paul Robertson – são impressionantes, os personagens pixelados desenhados à mão como nos quadrinhos, com animações fluidas e efeitos visuais que mostram que, apesar da estética retrô, Scott Pilgrim vs. The World: The Game é um brawler moderno. A trilha sonora estilo chiptune, composta pelo grupo novaiorquino Anamanaguchi, também não deixa nada a desejar e se encaixa perfeitamente na estética do jogo.

Em sua essência, a mecânica empresta muito de River City Ransom (Technōs Japan, 1989), como os elementos de RPG e stat-building, as lojinhas para comprar itens e a habilidade de usar quase qualquer objeto do cenário como arma. Porém, o sistema de combate é mais complexo e evoluir seu personagem garante novas habilidades, além de ser focado no trabalho em equipe – o que nos leva a uma das características mais legais do game: o multiplayer co-op é exclusivamente local, ou seja, todo mundo precisa estar no mesmo sofá pra jogar junto!

scott-pilgrim-4

O game é difícil e o equilíbrio é inclinado para a jogatina cooperativa, então enfrentar o mundo de Scott Pilgrim vs. The World: The Game sozinho pode ser um soco no estômago. Jogar com um amigo, no entanto, é pura diversão old-school. Os inimigos vêm de todos os lados, então é preciso ficar atento; se um jogador cair, o outro pode revivê-lo, embora fique vulnerável por alguns segundos. Joguei muito com meu irmão e, ao meu ver, o multiplayer com dois jogadores é o modelo ideal… colocar quatro amigos pra meter porrada juntos deixa o game muito caótico, e aí só resta partir pro button-mashing.

scott-pilgrim-5

Dá pra zerar Scott Pilgrim em algumas horas – quantas vezes já não o fizemos? – mas, do mesmo jeito que assisto ao filme de tempos em tempos, o game também pede para ser jogado novamente. Há personagens para desbloquear, lojas escondidas para encontrar, caminhos alternativos e todo tipo de segredos… conteúdo não falta. Disponível somente em formato digital, recomendo de olhos fechados. Eu amo este game! Não é perfeito, claro, mas sem dúvida Scott Pilgrim vs. The World: The Game é muito, muito divertido.

Flávio

Me formei na faculdade de Design em 2007, sou apaixonado pela minha profissão, por rock'n'roll, cozinhar, jogar video game, por Star Wars e hamburger. Colaborador do Greenpeace e Médicos Sem Fronteiras.

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s