Durante minha infância, uma das coisas que eu mais aguardava era a chegada, mensalmente, da nova edição da revista Nintendo World. Em uma época que a internet começava a ganhar popularidade (vale lembrar que no ano 2000, apenas 12%* da população brasileira tinha acesso à internet) e os sites com conteúdo de video game eram escassos, as revistas eram nossa principal fonte de informação.

Uma das sessões que eu mais gostava era a Hot Paint, galeria de desenhos enviados pelos leitores. De coisas bobinhas a obras de arte criadas por crianças e adolescentes, aquelas páginas refletiam como os games presentes nos sistemas Nintendo mexiam com a imaginação dos jogadores – além disto, a ilustração escolhida como favorita pela redação da Nintendo World ganhava de presente um cartucho e eu, claro, sonhava em ter meu desenho publicado e até, quem sabe, faturar o grande prêmio!

carta-do-mes
Já tive uma mensagem publicada como Carta do Mês

Infelizmente, nunca fui eleito favorito, mas tive o prazer de ter minhas ilustrações publicadas na galeria duas vezes. Como os desenhos, às vezes, levavam meses para aparecer nas páginas da revista, folhear cada nova edição da Nintendo World fazia meu coração bater forte, ansioso para conferir se meu desenho tinha sido publicado.

Lembro da emoção de ver minha ilustração, pela primeira vez, na sessão Hot Paint. Eu tinha passado pela banca de jornais na volta da escola e vi que a nova Nintendo World tinha saído (no caso, a edição nº36, de agosto de 2001). Como fazia sempre, liguei pra minha mãe no trabalho e pedi para que, na volta, trouxesse a revista. Quando ela chegou em casa à noite, fui correndo deitar na cama para ler e lá estava meu desenho, em toda sua glória off-set.

“Mãe, meu desenho está na revista!” A sensação era que eu tinha conquistado algo grande, algo único que meu Eu de 15 anos não conseguiria descrever. Mesmo sem ter sido escolhido como o favorito, eu não podia conter minha felicidade por ter um trabalho reconhecido e publicado na minha revista predileta – é o desenho na imagem do cabeçalho deste post. Passariam-se apenas nove meses até que eu sentisse essa emoção de novo, vendo uma segunda ilustração minha publicada na Nintendo World, desta vez a edição nº45, de maio de 2002.

Ironicamente, eu só comprei até o número 48 da revista, encerrando uma tradição repetida, religiosamente, todos os meses desde a edição nº1. Passaram-se anos até que eu comprasse a Nintendo World novamente, atraído pela matéria de capa, mas a lembrança de ver meus desenhos publicados em suas páginas, é algo que jamais esquecerei.

*Em 2017, registra-se que a internet está presente em 54% dos lares brasileiros, graças à popularização dos smartphones.

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s