Eu nunca tive interesse em Animal Crossing, ponto. Mas porque meus amigos falaram tanto do New Horizons (Nintendo, 2020) e a febre pegou tão forte no mundo todo, fiquei a fim de experimentar; mas já viu quanto está custando um jogo de Nintendo Switch em 2020? Pois é. Ainda bem que existe Animal Crossing: Pocket Camp (Nintendo, 2017) grátis no celular para quebrar um galho.

Pocket Camp resume a experiência de Animal Crossing dos consoles em uma mistura de atividades simples, jogabilidade super minimalista, variedade estética e muita fofura. Há microtransações para “acelerar a captação” de recursos, mas não é preciso gastar nem um centavo para experienciar o jogo por completo. Todas as mecânicas básicas – coletar frutas, pescar, capturar insetos, fazer jardinagem, artesanato, etc. – estão aqui, incluindo longas conversas e tarefas com uma penca de personagens, como Isabelle e os Nooks.

Em sua versão para celular, o jogador começa com um terreno vazio, o objetivo de construir o melhor acampamento do mundo (e um chalé confortável), incrementar seu motorhome, receber os amigos bichos e trocar presentes.

Traçar seus objetivos é extremamente simples porque o mundo do jogo é segmentado em localidades e acampamentos que oferecem tarefas específicas, onde pode-se coletar itens, como maçãs e borboletas, que são ofertados aos personagens do jogo e recompensados com materiais como madeira, metal e tecido, usados na fabricação de móveis, objetos de decoração e roupas, por exemplo. O lado bom de tantos lugares e acampamentos para visitar é que você sabe onde deve ir para cumprir cada tarefa. O lado ruim é que ficar viajando resulta em muitas, muitas telas de loading.

A fabricação de objetos é uma das maiores diferenças entre Animal Crossing: Pocket Camp e os títulos para console. Em vez de criá-los instantaneamente em uma bancada de marcenaria, o serviço fica por conta das alpacas Cyrus e Reese. Três objetos por vez, sua produção pode levar de 30 segundos a 36 horas ou mais… a mecânica que mais odeio em jogos para celular, chamada time gate, isto é, temporizadores que forçam o jogador a esperar uma ação ser concluída, a menos que pague para pular o cronômetro com dinheiro real. No entanto, não se preocupe, pois durante as quase cinco semanas que passei jogando Pocket Camp não senti necessidade de gastar nem um centavo com o jogo – mas vale comentar que personagens como K.K. Slider e Tom Nook só são desbloqueados tirando as aranhas do bolso.

Outra coisa que não gosto são os eventos sazonais, como torneios de pesca ou floricultura, comuns em Pocket Camp. Esses eventos são oportunidades para ganhar itens especiais exclusivos e recursos, e são relativamente fáceis de cumprir, mas demandam que o jogador volte frequentemente ao game (claro!) e eu não gosto que me imponham uma rotina de jogatina. Ficar sem jogar por um ou dois dias pode ser suficiente para não atingir os objetivos principais de cada evento sazonal, e vamos concordar que é bem frustrante dedicar tanto tempo a um jogo bobo e não conseguir aquele ítem que você desejava.

De modo geral, o jogo é muito bom! Animal Crossing: Pocket Camp transmite a sensação que, aos poucos, você está progredindo e é bem gostoso para ocupar o tempo livre, graças ao excelente trabalho de adaptar a experiência do jogo completo para a tela do celular, com mudanças bem-vindas à formula da franquia. Limitações como time gate e as frequentes telas de loading podem ser frustrantes, mas é recompensador ver seu acampamento evoluir, se encher de mobília e de amigos bichos. Recomendo para quem tem curiosidade em Animal Crossing, certamente será uma surpresa agradável – eu me surpreendi!

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s