Muita porrada e betacaroteno no brasileiro Ninjin: Clash of Carrots

Na semana que comprei meu Nintendo Switch, pro Natal de 2018, tudo no console era uma grande novidade e acabei descobrindo esse jogo brasileiro super estiloso, ambientado no Japão feudal, Ninjin: Clash of Carrots (Pocket Trap, 2018). Comprei, joguei por uma ou duas horinhas com um amigo durante a viagem de férias mas, depois, larguei. Foi só agora, após mais de dois anos, que decidi pegar pra jogar e me surpreendi muito positivamente!

O vilarejo do coelho Ninjin é atacado pelas tropas do Shōgun (do Japonês, “comandante do exército”) e tem toda a safra de cenouras da estação roubadas. Como pode uma vila de coelhos sobreviver sem cenouras? Cabe ao jovem ninja, com ajuda da raposa Akai, recuperar os vegetais e restabelecer a paz. Ao mesmo tempo, o filho do Shōgun quer fazer novos amigos. Por fim, o próprio Shōgun é traído pelo seu braço-direito que almeja dominar o feudo.

O enredo não se leva a sério e, na melhor das hipóteses, é irrelevante. Porém, me incomoda a forma como a história é contada – e isso é padrão em quase todo jogo de video game brasileiro –, cheia de piadinhas bobas e uso excessivo de humor infantil, bem sem graça na maior parte do tempo. Claro, há sacadas bem divertidas, mas Ninjin: Clash of Carrots dispara piadas para todos os lados e a maioria não acerta o alvo. Isso fica muito claro na dependência exagerada de trocadilhos que me fizeram rolar os olhos mais de uma vez. Esse é seu ponto fraco.

Graficamente, Ninjin: Clash of Carrots vai pelo caminho que só um bom indie arriscaria seguir. O estilo artístico é diferente de qualquer coisa que eu já vi! Todos os personagens, objetos e cenários são construídos com formas geométricas, e dão um visual cut-out super contemporâneo. A paleta de cores, bastante saturada, complementa o caráter caótico do game. Há um toque tradicional aqui, com texturas e padrões que lembram os kimonos japoneses, mas seu visual fundamentalmente limpo evoca uma combinação de flat design com o jogo Runbow (13AM Games, 2015) e o desenho animado Samurai Jack.

Falando em desenho animado…

Enquanto escrevia essa resenha, descobri que Ninjin foi transformado em desenho animado, produzido pela Cartoon Network Brasil, estreando no canal a cabo, ao final de 2019, com 22 episódios de curta duração. Como o jogo tem essa estética cartunesca, fiquei com vontade e fui assistir a série animada.

São todos episódios curtos, com historinhas bobinhas, mentalidade/dinamicidade que me lembra Hora de Aventura (mas sem aquela perspicácia da série animada criada por Pendleton Ward), mas o legal é que cada episódio faz diversas referências ao jogo, usando temas e trechos do enredo, itens e até elementos da UI na narrativa.

Ação ininterrupta

O ponto forte de Ninjin: Clash of Carrots é a jogabilidade empolgante e frenética, que mistura hack and slash com algo entre rail shooter ou runner – para descomplicar, é pancadaria sem parar de correr. O game é divido em mundos, todos fechando com uma luta contra o chefão. Cada mundo consiste em vários estágios e, cada estágio, em várias ondas de inimigos que o jogador precisa enfrentar usando uma variedade de armas à sua disposição. Quase todos os estágios apresentam um novo tipo de inimigo ou diferentes combinações de inimigos, então o gameplay se mantém fresco ao longo de toda a aventura.

Para avançar, é quase obrigatório alternar, constantemente, seu estilo de jogo e montar diferentes combinações de armas e acessórios. E tem muuuuitas para colecionar! São mais de 150 adagas e espadas, bastões e lanças, shurikens e bombas, pedras mágicas e acessórios para escolher. Algumas têm atributos elementais como água, eletricidade e fogo; outras são inspiradas no mundo dos games e na cultura geek, que certamente colocarão um sorriso no seu rosto; todas tem pontos fortes e fracos que só a jogatina vai revelar.

As armas com elemento fogo continuam causando danos nos inimigos, por um intervalo de tempo, após o golpe. As com eletricidade podem atingir vários inimigos próximos uns aos outros. Já as com elemento água recuperam um pouco da sua vida, com cada golpe. Acessórios podem dar pequenas melhorias nos stats dos personagens. Por fim, há pedras elementares que, equipadas, carregam ataques especiais devastadores.

Parece que há mais do que suficiente à disposição, né? Pois bem, aqui entram os revezes: para começar, o game implementa uma barra de stamina que diminui a cada golpe de espada, arremesso de projétil ou esquiva, e só recupera se o ninja passar alguns segundos sem atacar. Se a stamina baixar demais, você vai acabar descobrindo, da pior maneira, o que isso significa para a vida do personagem. Falando em vida, ela não se recupera entre ondas de inimigos e, uma vez esgotada, obriga o jogador a recomeçar a fase do início, independente de quão longe chegou. É desafio bom!

Jogo recomendado!

O modo campanha pode ser jogado com um amigo, localmente ou on-line. A ação fica bem caótica, mas jogar em dupla e dar boas risadas é muito mais divertido! Ninjin: Clash of Carrots é mais um título independente disposto a brincar com fórmulas clássicas, combinando elementos do gênero runner com as mecânicas do brawler. Posicionamento na tela, o uso inteligente dos seus ataques, e escolher a arma certa dentre tantas opções jocosas são as chaves para o sucesso. Espirituoso, barulhento e muito divertido, embora desafiador, Ninjin é uma boa pedida para algumas horas de diversão sem compromisso.

Flávio

Me formei na faculdade de Design em 2007, sou apaixonado pela minha profissão, por rock'n'roll, cozinhar, jogar video game, por Star Wars e hamburger. Colaborador do Greenpeace e Médicos Sem Fronteiras.

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s